A banana é um alimento fonte de caroteno, fibras, triptofano e, quando verde, é fonte de amido resistente.

Muito se fala no consumo da biomassa de banana verde como fonte de amido resistente, porém a maior concentração de amido resistente é encontrada na farinha de banana verde. Esse fato se deve pelo método como os dois são processados. Na produção da biomassa de banana verde necessitamos do acréscimo de água, o que levaria a perda de uma parte do amido resistente. Já o processo de produção da farinha de banana verde é feito pelo emprego de calor, por desidratação, processo no qual o amido resistente se mantém em maior quantidade. O consumo do amido resistente é interessante quando se objetiva reduzir o teor glicêmico de uma refeição, reduzindo a glicemia sanguínea. Outro benefício é que a fermentação desta fibra prebiótica permite o crescimento de bactérias benéficas ao organismo.

A biomassa pode ser utilizada como substituto saudável em preparações como pães e bolos, como espessante em sopas, entre outros.

A banana contém ainda catequinas, quercetina e ácido gálico que tem por função conferir proteção tumoral.

Outro composto presente na banana é a lectina, uma proteína com propriedades imunomoduladoras. Essa proteína é estável a altas temperaturas, portanto mesmo na banana aquecida, os benefícios dessa proteína ao organismo são mantidos.
A dica é manter um consumo variado da qualidade das bananas. As bananas vermelhas e roxas tem um elevado teor de compostos fenólicos que tem propriedade antioxidantes.
Quer saber mais, procure um nutricionista!

Ana Amaral – Nutricionista